Ambiente

A Madeira é muito conscienciosa no que respeita à preservação do seu meio-ambiente. Conhecida também pelos seus excelentes espaços verdes e pela variedade de flores que contém, é o local ideal para disfrutar de momentos de rara beleza junto da natureza.
De facto, o Funchal foi a primeira cidade portuguesa a ganhar o Galardão de Ouro Europeu no Concurso Europeu de Cidades e Vilas Floridas em 2000.

Para se conseguir ganhar um prémio desta dimensão, têm que se atingir 80% dos requisitos exigidos pela Organização Europeia de Floricultores Paisagísticos. Durante um dia, os representantes da ilha neste concurso mostraram os bonitos jardins da cidade ao júri, mencionando as mais-valias que justificavam a candidatura.
As apostas da região basearam-se não apenas em jardins centrais, mas também em jardins conhecidos pela sua fenomenal beleza, como o Jardim do Monte, o Jardim Tropical Monte Palace, a Quinta do Palheiro Ferreiro, o Jardim Botânico e o Parque Ecológico do Funchal.

Os aspectos fundamentais que concederam ao Funchal o título de Cidade Florida 2000 focaram o trabalho efectuado à volta da educação ambiental e a elevada psicodiversidade dos nossos jardins. Para além deste galardão, o Funchal tem ganho também o prémio da cidade mais limpa a nível nacional, na categoria de cidades com mais de 50 mil habitantes. Ganhou este prémio nos anos de 94, 96/97 e 99/2000.

Consciente da importância destes espaços na divulgação da Ilha da Madeira, o Governo Regional organiza várias iniciativas, na tentativa de sensibilizar a população até para a manutenção dos jardins privados. Uma dessas iniciativas é o concurso “Funchal – Cidade Florida”, realizado pela Câmara Municipal do Funchal. Este concurso, de âmbito regional, tem como finalidade fazer com que as pessoas do Funchal, nas suas casas ou nas suas empresas, contribuam para que haja mais côr, mais plantas e mais diversidade.
Responsável pela manutenção dos espaços públicos, a Câmara entende que também as entidades privadas devem ter responsabilidade, não só mantendo os seus próprios espaços, mas também “alindando-os” para o exterior. Este concurso foca quatro modalidades principais: varandas e balcões, jardins de casas unifamiliares, jardins de habitações colectivas e espaços hoteleiros. Os critérios de avaliação focam a qualidade estética, a área de jardim, a diversidade de espécies (concretamente a diversidade de espécies da flora da Madeira) e a perenidade do jardim, no que diz respeito à continuidade desse jardim no futuro.

Apostando sempre na qualidade dos espaços públicos, o Governo está actualmente a construir novos jardins, dos quais merecem destaque o jardim junto à Zona Velha da Cidade – que contribui igualmente para a requalificação do Núcleo Histórico de Santa Maria - e o Jardim Panorâmico que vai ligar a Estrada Monumental ao passeio público marítimo, também conhecido por “promenade”.

Este último surge como uma tentativa de impedir o alastramento das construções, criando um oásis num espaço que poderia ser preenchido por betão.
Prova da dedicação desta cidade à manutenção de todos estes títulos são os próprios varredores, que se dedicam não só à limpeza da sua cidade, mas também à elaboração dos seus próprios instrumentos de trabalho: as vassouras de urze.

Não perca a oportunidade de testemunhar um dos mais belos espectáculos naturais: um verdadeiro postal florido… ao vivo!
 
 
 
 

Utilizamos cookies para fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a nossa utilização de cookies.