• Largo do Pelourinho, Funchal

Este pequeno largo, hoje “afundado” entre a foz das ribeiras de João Gomes e Santa Luzia, foi em tempos o centro da cidade. Foi aqui que se estabeleceram a primeira Alfândega do Funchal e as primeiras feitorias comerciais.

Formou-se a partir da rua principal que recebeu o nome tradicionalmente dado às ruas deste tipo nas cidades medievais portuguesas: Rua Direita. Em 1486, o duque D. Manuel enviou um pelourinho para a ilha, tendo sido instalado na praça a que deu nome.

A Rua Direita ainda começa neste largo, mas “morre” apenas uns metros à frente, perto da antiga cadeia. No século XVI atravessava a Ribeira de Santa Luzia, terminando na hoje chamada Rua dos Ferreiros. A Rua Direita dos nossos dias mantém ainda um certo carácter intemporal, com alguns edifícios dos séculos XVII e XVIII.

Este largo sofreu profundas remodelações devido à catástrofe do 20 de Fevereiro. Por causa dos estragos verificados, a Praça da Autonomia, que ficava colada ao Largo do Pelourinho, foi completamente remodelada. Aquando das obras, foram descobertas ruínas do Forte de São Filipe, que foram preservadas aquando do achado e hoje permanecem ao ar livre.

Pin It

Atenção! Este website usa cookies e tecnologias similares

Ao fechar esta mensagem esta a concordar com esta utilização.

I understand